Publicações do autor

  • Homogeneização na Avaliação Imobiliária: eu não faço!

    Homogeneização na Avaliação Imobiliária: eu não faço!0

    Como é do conhecimento geral, é habitual, sobretudo na avaliação bancária, ver-se muitos Peritos Avaliadores fazerem homogeneização dos preços unitários obtidos da prospeção de mercado. Esta uniformização dos valores unitários é feita atribuindo-se coeficientes (percentagens positivas e negativas) a cada um dos atributos dos imóveis, isto é, dos elementos que constituem a amostra, para os

    LER MAIS
  • Atualização das Rendas

    Atualização das Rendas0

    A atualização das rendas em Portugal, salvo disposto em contrário, é efetuada anualmente por via de um coeficiente previamente anunciado. Esse coeficiente está normalmente indexado à taxa de inflação. O Instituto Nacional de Estatística (INE) publicou, no dia 31 de agosto, a “Estimativa Rápida” do Índice de Preços no Consumidor (IPC). Na informação à comunicação

    LER MAIS
  • Avaliar sem Comparáveis de Mercado

    Avaliar sem Comparáveis de Mercado5

    O Perito Avaliador de Imóveis fundamenta o seu trabalho em comparáveis de mercado. Estas evidências devem ser referidas no relatório e declarada a sua relevância para a conclusão. O trabalho do Avaliador consiste em avaliar com base em evidências de mercado recolhidas na detalhada prospeção e minuciosa análise de comparáveis que efetua. Neste momento de

    LER MAIS
  • Avaliação Imobiliária ao m2?

    Avaliação Imobiliária ao m2?6

    A avaliação imobiliária deverá ser feita ao m²? Bastará quantificar o m² de uma determinada zona ou tipologia para avaliar um imóvel? Em finais de 1992 e durante 1993, fui avaliador do então denominado Banco de Investimento Imobiliário. Na altura prestava serviço, em regime de Profissão Liberal, à Direção de Crédito à Habitação. O Banco

    LER MAIS
  • O Cliente tem sempre razão8

    Há lojas / marcas comerciais que atuam sobre o lema “O Cliente tem sempre razão” – frase de Harry Selfridge, fundador dos armazéns Selfridges, Londres. A frase nasceu em 1909 para convencer os seus clientes de que vão usufruir de um bom serviço. Por vezes acontece que prestamos serviço a Clientes que sabem, ou consideram

    LER MAIS
  • A Importância da Certificação

    A Importância da Certificação2

    Quem me conhece e costuma ler os meus artigos, sabe que sou um insistente e persistente defensor da criação da Ordem dos Avaliadores. Em outubro de 2013 escrevi um artigo com o nome “A ordem que faz falta”. Na altura referi “o sector precisa urgentemente de uma Ordem, de Valores, de Regulação. É urgente a

    LER MAIS
  • Valor de Mercado. Qual deles?0

    O Valor de Mercado é a Base de Valor mais amplamente utilizada na Avaliação de Imóveis. Este artigo pretende comparar o conceito de Valor de Mercado que consta na definição das IVS (International Valuation Standards, 2017) com a adotada pelas EVS (European Valuation Standards, 8th Edition, 2016). A. Normas Internacionais de Avaliação (IVS) publicadas pelo

    LER MAIS
  • A Média da Avaliação1

    No seu último artigo, o João Fonseca, escreveu que “…estou a ficar saturado de ouvir falar, no imobiliário, de médias e medianas, sem mais nenhuma explicação!”. Eu também venho falar de médias, mas de outras. Como é do conhecimento, a Lei n.º 153/2015 regula o acesso e o exercício da atividade dos peritos avaliadores de

    LER MAIS
  • Quem tem medo do Lobo Mau?0

    Todos nós conhecemos a história “Os Três Porquinhos”. Como sabem, esta termina com o porquinho mais prudente, o único, a vencer o lobo mau, uma vez que construiu uma casa de tijolos, resistente a todos os ataques do feroz animal. Também muitos de nós conhecem a passagem bíblica que fala da construção da casa sobre

    LER MAIS
  • Reivindicações0

    Tem existido nas redes sociais um movimento reivindicativo dos peritos avaliadores de imóveis que realizam trabalhos para as empresas de avaliação que, por sua vez, prestam serviços à banca. A generalidade das reivindicações tem-se resumido a uma melhoria, que se pretende substancial, do valor dos honorários. É uma reivindicação que é justa e que exige

    LER MAIS
  • Taxa de Atualização. Qual delas?0

    O anterior artigo foi concluído com “Agora que construímos o nosso Cash Flow para cada um dos casos, podemos falar da Taxa de Atualização. A Taxa de Atualização está profundamente ligada ao cálculo de Discounted Cash Flow (fluxos de caixa descontados)”.  Assim, quando perguntamos qual a taxa de atualização a utilizar num DCF devemo-nos previamente

    LER MAIS
  • Cash-Flow. Qual deles?0

    Um investidor tem interesse em determinado projeto depois de avaliar a rentabilidade que lhe será proporcionada. O projeto deverá assegurar a recuperação dos capitais investidos assim como remunerar os investidores em função da rentabilidade por estes exigida e, se for o caso, libertar um rendimento adicional que seja suficiente para pagar os juros relativos ao

    LER MAIS