O mercado imobiliário em Espanha

O mercado imobiliário em Espanha

Perspectivas Económicas pioram

Os especialistas de mercado e analistas financeiros esperam que haja um abrandamento do crescimento económico para o próximo ano. As últimas análises para Espanha apontam que o crescimento económico registado nos trimestres anteriores foi inferior às estimativas realizadas, devendo-se sobretudo ao baixo consumo privado que se verificou no mesmo período.

Um decréscimo do consumo privado tende a diminuir a taxa de crescimento económico, que por sua vez tende a limitar a procura doméstica futura. Desta forma os indicadores económicos apontam para um abrandamento do crescimento e um aumento da incerteza associada.

Neste enquadramento, a Comissão Europeia baixou a sua estimativa do PIB de 2019 para 1,9%, 40 pontos base abaixo da estimativa realizada no Verão. Adicionalmente, a Comissão Europeia prevê uma redução do crescimento económico para o ano de 2020, para 1,5% (também 40 pontos base abaixo da estimativa anterior) e uma taxa de crescimento de 1,4% para o ano de 2021. Desta forma, o risco inerente tende-se a manter dada a incerteza política associada, nomeadamente a um nível interno, com a potencial entrada do partido Unidas Podemos no governo através de uma coligação após as eleições, e a um nível externo com a potencial vitória do Partido Conservador no Reino Unido e a saída do Reino Unido da União Europeia.

Por fim, a existência de tensões comerciais a nível mundial e a consequente necessidade de aumento das poupanças das várias famílias de forma a precaver-se, serão também um forte obstáculo ao crescimento económico.

No entanto, é esperado que a taxa de crescimento económico em Espanha tenha um desempenho melhor do que no resto da Europa. Mais especificamente, a atenção dos investidores está a virar-se para o setor logístico espanhol, nomeadamente, o interesse em ativos logísticos que poderão funcionar como distribuidoras do fim da cadeia de valor (e-commerce) continua a atrair elevados níveis de investimento. As vendas associadas a e-commerce em Espanha excederam os 25 biliões de Euros e o referido setor está a crescer a uma taxa superior a 15%. Desta forma, foi neste setor onde ocorreram diversas transações ao longo do ano, perfazendo um valor transacional superior a 2 biliões de euros.

Mercado Residencial

Duas das mais importantes transações do mercado residencial estiveram associadas a SOCIMI Vivenio. Iniciou-se com a aquisição de dois edifícios residenciais em Madrid a um family office por mais de 90 milhões de euros. De seguida, a SOCIMI Vivenio, que pertence ao fundo alemão APG e à Renta Corporación adquiriu um edifício localizado na Avenida San Luis em Madrid (composto por 140 unidades residenciais e 18 lojas) e outro edifício sito na Calle Hermosilla (composto por 60 unidades residenciais e 2 lojas), os dois edifícios somam uma área bruta de construção superior a 21.500 m2. Adicionalmente, a Vivenio adquiriu três edifícios residenciais à Fidere, todos arrendadados, sendo que esta aquisição permitiu à SOCIMI adicionar 500 apartamentos ao seu portefólio. Dos referidos edifícios, dois situam-se em Madrid e um em Barcelona, de referir que o negócio tem várias condições associadas e irá custar um máximo de 85 milhões de euros à Vivenio, sendo que a mesma já realizou um depósito de 25% do valor total.

The Grifols family, o principal acionista do grupo farmacêutico com o mesmo nome, comprou um dos edifícios mais cobiçados de Madrid, sito na Calle Velázquez 21, através da sua SOCIMI: Centirion Real Estate. O imóvel era detentido conjuntamente pela Gancendo family (grupo que ocupou o rés-do-chão e primeiro piso destinados a comércio por mais de 70 anos) e outro grupo (que ocupava os restantes quatro pisos destinados a habitação). Desta forma, o grupo farmacêutico adquiriu a quota-parte destinada a comércio detida pela Gancendo family, por 20 milhões de euros num negócio intermediado pela Savills Aguirre Newman. Por outro lado, a parte residencial foi intermediada pela CBRE por um valor de aproximado de 32 milhões de euros, logo o referido imóvel foi adquirido por 52 milhões de euros, 8.000 €/m2.

Em Março, o grupo Arcano adquiriu o edifício localizado na Calle Espronceda 32 em Madrid que era ocupado pela agencia de notícias EFE. O novo fundo imobiliário detido pelo grupo Arcano adquiriu o imóvel com uma área bruta de construção de 8.000 m2 por mais de 40 milhões de euros à Eurostone e tenciona desenvolver 50 apartamentos de luxo. O edifício conta com sete andares e mais de 200 lugares de estacionamento. A empresas Colliers, Doble Dígito e TC Gabinete Inmobiliario interviram na operação, sendo que a mesma foi parcialmente financiada pela CaixaBank.

Turismo

Marriott um dos maiores grupos hoteleiros mundiais, adquiriu os restantes 40% de capital associados ao AC Hoteles por 140 milhões de euros. Os dois grupos iniciaram a sua parceria em 2011 quando o grupo americano aceitou criar um empreendimento conjunto com o grupo Espanhol, no pico da crise económica. Esta junção permitiu a Antonio Catalán o presidente da AC by Marriott, expandir-se e consolidar-se através do uso da marca das gigantes hoteleiras. Antonio Catalán gere 76 hotéis (65 localizados em Espanha, 10 em Itália e 1 em Portugal) através da empresa que detém Belagua 2013. Em 2017, o último ano para o qual existe informação contabilística disponível, a referida empresa registou uma faturação de 188 milhões de euros, gerando um lucro de 71 milhões de euros. O executivo é ainda detentor de outras empresas com unidades hoteleiras próprias, fazendo que a sua faturação ascenda um total de 260 milhões de euros.

A SOCIMI Atom Hoteles, que pertence conjuntamente aos grupos Bankinter e Global Myner Advisors Capital Investment adquiriu as unidades hoteleiras Isla Bonita de Tenerife (439 quartos) e Riviera Marina de Gran Canaria (125 quartos). As unidades hoteleiras foram transacionadas, repetivamente por 52,6 milhões de euros e 15 milhões de euros, totalizando 67,6 milhões de euros.

O Hotel Meliá Valencia localizado na Avenida Cortes Valencianas em Valência, também foi adquirido pelo grupo Atom Hoteles à empresa Colony Capital por 42.3 milhões euros. A transação do imóvel com 117 metros de altura, realizou-se o ano passado quando o grupo adquiriu o fundo Continental Property Investments (CPI). Por sua vez, o grupo Continental Property, comprou o edifício que originalmente operava pela marca Hilton desde de janeiro de 2011.

A SafeGuard Real Estate Management vendeu o edifício onde se localizava o hotel Aloft Madrid Gran Vía ao grupo Henderson Park por mais de 57 milhões de euros. O imóvel, que possui um contracto de gestão de longo prazo com a Marriott International, apresenta uma excelente localização no centro de Madrid. O hotel possui 139 quartos, 13 andares, terraço com piscina exterior, ginásio, bar e restaurante.

Escritórios

Os irmãos Simon e David Reuben, através do seu parceiro de negócio em Espanha, Sorlinda Investment adquiriram a Santander’s Ciudad Financeira com uma proposta vencedora de 283.73 milhões de euros. A empresa responsável pela liquidação do negócio, Marme Inversiones 2007, que por sua vez detém a sede do banco Cantabrian, pediu ao Tribunal Comercial para declarar a proposta apresentada pelo grupo Sorlinda Investment, como proposta vencedora. A Marme Inversiones declarou falência em 2014 devido à sua incapacidade de pagar a sua dívida de 1.575 biliões de euros, a empresa contraiu esta dívida para adquirir um imóvel do Banco Santander. Uns meses antes, o Banco Santander levantou várias questões quando foi anunciado que o grupo Sorlinda apresentou a proposta vencedora, nomeadamente, este colocou em causa as estimativas de liquidação apresentadas, referindo que a proposta apresentada pelos irmãos Reuben não cumpriam os requisitos necessários. No entanto, o Tribunal Comercial acabou por aprovar a transação.

A empresa Allianz comprou o complexo de escritórios e retalho Castellana 200, localizado na Plaza Castilla em Madrid. A SOCIMI Silvercode, cujo gestor de fundos de pensões canadiano PSP e o grupo Drago Capital detêm participação, venderam o imóvel para a Allianz Real Estate por 250 milhões de euros, cinco anos após adquirirem-na à Reyal Urbis por 144 milhões de euros. O referido complexo, que foi originalmente desenvolvido pela Reyal Urbis em 2009, possui uma área de 20.295 m2 para escritórios, 6.415 m2 para lojas e ainda 844 lugares de estacionamento. De referir que o imóvel possui ainda uma área potencial de construção de 14.000 m2 para construção de um hotel ou projecto residencial, a qual não se encontra incluída na operação. Atualmente, a gestão do Castellana 200 é realizada pela Drago Capital.

A Meridia Capital vendeu um portfólio composto por 18 edifícios, localizados em Madrid e Barcelona, a empresa suíça Partners Group por 215 milhões de euros. O portefólio é composto maioritariamente por edifícios de escritórios, perfazendo uma área locável de 91.000 m2 que contribuiu para o grupo de ativos que originaram o fundo Meridia 2. Dos vários imóveis destacam-se a Torre Meridian, os edifícios Med I e Med II em Barcelona, bem como um edifício localizado em Santa Leonor e outro em Calle Alcalá em Madrid. A referida compra, foi a primeira aquisição da Partners Group em Espanha. Por outro lado, a Meridia Capital iniciou a sua venda de ativos do fundo Meridia 2 em 2018, com a venda do edifício ocupado pela sede da Nestlé de Esplugues de Llobregat, ao grupo Coreano ICIS Asset Management por 87 milhões de euros.

O fundo americano Starwood Capital, adquiriu a participação da Autonomy, uma SOCIMI cujo ativo principal era o Omega Business Park em Madrid, um complexo de edifícios enorme composto por quatro edifícios, perfazendo mais de 33.000 m2. No referido complexo localizam-se a sede de várias multinacionais como a BP e a Samsung. A transação de 125 milhões de euros também inclui um complexo de escritórios na emblemática 22@ district of Barcelona, que permitiu ao fundo americano expandir a sua presença na capital catalã.

Em janeiro, a LaSalle Investment Management adquiriu a sede da Repsol em Atocha, na região de Méndez Álvaro em Madrid, à Royal Metropolitan por 100 milhões de euros. O edifício, localizado na Calle General Lacy 23, era a antiga sede da consultora imobiliária Aguirre Newman. De referir que a LaSalle é uma gestora de imobiliários e uma subsidiária do grupo JLL. O edifício do século XIX tinha sido anteriormente um armazém da Tabacalera até 1999, quando a Aguirre Newman reabilitou o imóvel para abrir os seus escritórios lá.
O departamento de imobiliário da Iberdrola vendeu o edifício de escritórios da Torre Auditori, localizado em BcnFira distrito de Barcelona, ao Aberdeen Balanced European Property Fund por 98 milhões de euros. O edifício de dez andares totaliza uma área de 22.899 m2, incluindo 300 lugares de estacionamento, sendo que foi construído em 2013 e atualmente é ocupado por mais de vinte inquilinos.

A Acciona e o Grupo Schindler adquiriram dois edifícios de escritórios em Madrid da Cain International e do Grupo FREO, numa transação no valor de aproximadamente 65 milhões de euros. Os referidos edifícios localizam-se no Albatros Business Park complex, em Alcobendas, sendo que a CBRE assessorou tanto a Acciona, como a Schindler.

O departamento de imobiliário do BNP Paribas adquiriu a sede do grupo Agbar em Barcelona por mais de 60 milhões de euros. O edifício integra parte do complexo de escritórios conhecido por Distrito 38 e era detido pela Goldman Sachs, que o adquiriu conjuntamente com um portfólio de ativos, por 355 milhões de euros em 2015. O imóvel foi projetado pela arquiteta japonesa Arata Isozaki e possui uma área superior a 16.200 m2. Apesar de se tratar de um empreendimento recentemente construído, a atual sede do grupo Agbar já mudou de proprietário várias vezes. O complexo de escritórios foi concebido pela empresa Habitat, quando a família Figueras ainda era detentora da referida promotora imobiliária. Posteriormente, a Caja Madrid adquiriu o empreendimento, e em 2015 já tendo o grupo Bankia como proprietário, o mesmo foi vendido à Goldman Sachs.

No final do ano, a Invesco Real Estate vendeu a Torre Spínola ao Grupo HNA, sendo que o valor de transação ascendeu a cerca de 52 milhões de euros. A empresa de gestão de investimentos imobiliários que atua a um nível mundial, tinha adquirido o imóvel no início de 2019 ao Lar España por 37 milhões de euros, encaixado um retorno de 71% face ao seu investimento inicial. O imóvel localizado na zona de Chamartín, norte de Madrid, é composto por 12 andares e possui uma área bruta locável de cerca de 8.875 m2. A mais recente aquisição da Invesco localiza-se na Calle Cardenal Marcelo Spínola 42. Enquanto seu proprietário, o grupo Lar realizou uma operação de reabilitação no valor de 9 milhões de euros. De seguida, após sua aquisição, a Invesco delegou à Knight Frank a função de garantir o arrendamento de escritórios pertencentes ao imóvel. Sendo que este ano, empresas como OPD Energy, Walmeric e Marco de Comunicación já assinaram contratos de arrendamento de longo prazo.

Retalho e Centros Comerciais

No outono, o fundo de investimento alemão Deka Immobilien vendeu onze lojas que tinha adquirido à Inditex, por um total de 105 milhões de euros. Embora o fundo Deka tencionasse inicialmente encontrar um único comprador para a operação, acabou por transacionar as lojas a vários investidores, sendo que a maioria eram locais. O fundo vendeu ativos localizados em Albacete, Palma, Sevilha, San Sebastián, Cidade Real, Zamora, Fuengirola e Lisboa.

Em maio, Bankia vendeu suas antigas instalações sitas na Calle Serrano 64, ao grupo Prada por 59 milhões de euros. O ativo transacionado apresenta três andares e uma área de 908 m2. O Grupo Bankia concordou em desocupar o imóvel seis meses após a formalização da transação. Uma das várias marcas do grupo Prada: Miu Miu, Church, Car Shoe, Prada ou Pasticceria Marchesi deverá arrendar o imóvel. De referir que a Haya Real Estate foi responsável pela venda.

A SOCIMI General de Galerías Comerciales, adquiriu o centro comercial Las Terrazas, em Telde, Gran Canaria, por 42 milhões de euros. O centro comercial Las Terrazas possui uma área de construção de 121.461 m2, inserida num lote de 22.045 m2. Após esta aquisição, a referida SOCIMI aumentou a sua participação para um total de sete centros comerciais, sendo que cinco destes se localizam em Andalucía e um em Cataluña.

Em maio, o El Corte Inglés vendeu dois centros comerciais localizados na Andalusia, Los Arcos (11.000 m2) localizado em Sevilha e ainda Bahía Sur (12.000 m2) sito em Cádiz, ao grupo Castellana Properties por 36,8 milhões de euros. A gigante do retalho usou este capital para reduzir a sua dívida, que ascendia a 3,7 biliões de euros no final do primeiro semestre de 2018. A SOCIMI Castellana Properties, que se encontra inscrita no Alternative Investment Market (MAB) é detida pelo grupo sul africano Vukile. A Castellana Properties possui 17 ativos no seu portfólio, incluindo centros comerciais, retail parks e escritórios, totalizando uma área locável de 317.106 m2, valendo cerca de 916 milhões de euros.

Terrenos

Numa das transações mais importantes para o desenvolvimento futuro do norte de Madrid, a Merlin Properties adquiriu uma participação de 14,46%, na operação de desenvolvimento urbano de Chamartín, ao grupo de construção San José por 168,89 milhões de euros. Desta forma, a referida SOCIMI tornou-se o segundo maior investidor no empreendimento, através da aquisição de parte dos 24% detidos pela San José. Por outro lado, o BBVA possui os 74% restantes e a operação inclui ainda um empréstimo para a San José. Atualmente, a Merlin possui um portfólio de terrenos, propriedades residenciais, centros comerciais e plataformas logísticas avaliadas em 12.375 biliões de euros. Merlin, a maior SOCIMI de Espanha, entrou no empreendimento, precisamente no momento em que a construção se iniciou, após vinte anos de negociações.

A ADU Mediterráneo e a CONCOVI (the Confederation of Housing Cooperatives in Spain) chegaram a acordo relativamente ao Valencia CF para aquisição do terreno sito no atual Mestalla stadium. O acordo representa a maior transação de terreno da década em Valência, com uma área de 97.225 m2, dos quais 55.769 m2 estão previstos para o uso residencial e 41.456 m2 para o uso terciário. Mais especificamente, as duas empresas concordaram em pagar mais de 115 milhões de euros pelo ativo. O Valencia FC mudará para o seu novo estádio durante a época 2022-2023. A CBRE intermediará com exclusividade a venda dos imóveis terciários e residenciais.
A Acciona comprou um terreno de 31.700 m2 à empresa Celteo Business, incluindo 26.018 m2 para uso residencial e 5.755 m2 para lojas. O grupo pagou 2.000 euros/m2, um aumento duas vezes superior ao preço médio de apenas há cinco anos atrás. A transação que totalizou aproximadamente 63 milhões de euros, permitiu garantir área de terreno suficiente para construir cerca de 260 habitações

Logística e Indústria

Na maior transação do ano para o setor, a GreenOak concluiu a venda de um portfólio europeu de ativos de logística para a Patrizia, a gigante alemã de investimentos imobiliários. O grupo alemão adquiriu o portfólio por aproximadamente 1,3 bilião de euros. O portfólio consiste em 1.500.000 m2 de ativos, que foram adquiridos pela empresa americana nos últimos três anos para o seu segundo fundo logístico europeu. Neste momento, a GreenOak está a adquirir ativos para o seu terceiro fundo.

A Colonial vendeu um portfólio de 425 milhões de euros, quatro meses após o ter colocado à venda, à Prologis. O portfólio é composto por 12 plataformas logísticas e armazéns, incluindo um complexo logístico de 131.000 m2 na área industrial de San Fernando. A Prologis venceu as ofertas concorrentes do Deutsche Bank e Blackstone. De referir que a Colonial foi assessorada pela JLL e Knight Frank, enquanto que a CBRE acessorou a Prologis.

A Amazon iniciou o processo de venda de seus ativos de logística na Europa num conjunto de operações de venda e leaseback. Em agosto, a gigante do e-commerce vendeu três plataformas logísticas em Barcelona, Londres e Paris por cerca de 400 milhões de euros à Korea Investment Corporation (KIC), principal fundo da Coreia. A empresa vendeu os centros de logística em Avonmouth (Bristol, próximo de Londres), Brétigny-sur-Orge (Paris) e El Prat (Barcelona).

O fundo de investimento KKR, Round Hill Capital e a empresa de logística Pulsar Properties adquiriram um portfólio de quatro plataformas logísticas através de uma parceria, por um valor não divulgado. A Pulsar Iberia Logistics, adquiriu três projetos para operações de desenvolvimento no setor logístico localizados em Madrid e outro em Barcelona. As quatro propriedades foram os primeiros investimentos realizados pelo grupo em Espanha, esta aquisição anuncia o boom contínuo do setor de logística na Península Ibérica.

NPLs & REO

A Blackstone vendeu uma carteira de 10.000 empréstimos hipotecários à CarVal Investors por aproximadamente 1 bilião de euros. A Blackstone tinha adquirido os referidos empréstimos, integrados numa carteira de 5,5 biliões de euros que comprou ao Catalunya Banc em 2014. Após a referida venda, a empresa dos EUA ainda possuía 9.000 empréstimos de baixo desempenho, oriundos do Catalunya Banc. A CarVal Investors é especializada em aquisição de carteiras de NPLs e REO por instituições financeiras. A empresa, com escritórios em Minneapolis, Londres, Nova York, Luxemburgo e Singapura, investiu mais de 20.000 milhões de dólares em quase 2.000 transações de carteiras em 31 países.

O Banco Sabadell vendeu a sua empresa de expansão Solvia Desarrollos Inmobiliarios (Sdin), para o fundo americano Oaktree. A transação, que inclui uma parcela significativa de terrenos, foi fechada por 882 milhões de euros e permitirá gerar um ganho de 23 milhões de euros. A Sabadell retirou a Sdin Residencial da Solvia Real Estate, antes de sua venda ao grupo sueco Intrum. Com este acordo, a Sabadell conseguiu eliminar praticamente todos os “ativos tóxicos” do seu balanço, vendendo mais de 12,5 biliões de euros de non-performing assets, no último ano. Devido a esta transação, a Sabadell atingiu 11,6% de Tier 1 Common Capital Ratio, acima dos 11,2% de junho. O banco espera atingir 12% do referido rácio já em 2020.

doValue o especialista italiano em NPLs adquiriu 85% da Altamira Asset Management oriundos de empresas controladas pela Apollo Global Management, Canada Pension Plan Investment Board e pela Abu Dhabi Investment Authority. A empresa italiana pagou 360 milhões de euros e a operação foi anunciada originalmente em dezembro de 2018. No entanto, a DoValue finalizou a aquisição em junho, logo após ao Banco Santander decidir não exercer seus direitos de tag along e manter sua participação de 15%. Adicionalmente, a DoValue ofereceu-se para adquirir 100% da empresa. Após a aquisição, a DoValue contará com 130 biliões em ativos sob a sua gestão. A principal mais valia da Altamira deve-se ao seu contrato de gestão de longo prazo que tem com o Santander, bem como com a Sareb (este último representa quase 30% de seus AUMs totais). A venda da Apollo ocorreu após um desinvestimento no final de 2018, quando foi vendida a Evo Banco.

A Unicaja vendeu duas carteiras de non-performing loans totalizando 330 milhões de euros à Cerberus e AnaCap. O banco espanhol tinha como objetivo limpar o seu balanço, antes da fusão com o Liberbank. Os ativos correspondiam a uma carteira de NPL de 230 milhões de euros adquirida pela Cerberus e uma carteira de NPL de 100 milhões de euros associada a empréstimos a promotores imobiliários que foi adquirida pela AnaCap. De acordo com os relatórios do banco à data, a Unicaja detinha 3,9 biliões de euros em NPLs e REOs (apartamentos, terrenos e empréstimos não pagos). Desta forma, as duas carteiras vendidas representaram mais de 8% do total.
O Banco Sabadell vendeu uma carteira de ativos imobiliários, a uma subsidiária do fundo americano Cerberus Capital, por 314 milhões de euros. O portfólio designado como Rex, possui ativos com um de aproximadamente de 342 milhões de euros.
Ativos alternativos

A família Abarca Cidón proprietária dos HM Hospitales, vendeu dois imóveis onde se localizavam os centros de saúde HM Sanchinarro e HM Torrelodones, por aproximadamente 150 milhões de euros a um fundo americano anónimo. A família Abarca vendeu os ativos numa operação de sale & leaseback, sendo que a família pretende reduzir a sua exposição total ao setor da saúde.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios assinalados com *

So, what's new?

04/08/2020
Fundo canadiano estuda OPA sobre a Merlin Properties. Ações sobem 3,5% na bolsa nacional

O fundo canadiano Brookfield poderá lançar uma OPA sobre a socimi espanhola, de acordo com o Expansión. As ações sobem mais de 12% em Madrid e 3,5% em Lisboa.

Ler mais »

04/08/2020
Lisboa: lançado concurso para construção de residência universitária no valor de 10 milhões

Em causa está a reconversão de dois dos edifícios que a autarquia comprou à Segurança Social numa residência de estudantes com 208 quartos.

Ler mais »

03/08/2020
Escritórios de Lisboa em tempos de pandemia: ocupação vai continuar a recuar até final do ano

Atividade ocupacional deverá encerrar o ano nos 130.000 m2 segundo a Worx.

Ler mais »

03/08/2020
Rendas das casas podem ficar congeladas em 2021

As rendas habitacionais e comerciais poderão ficar congeladas no próximo ano, ao fim de cinco anos consecutivos a subirem. Inflação média dos últimos 12 meses está em -0,04%.

Ler mais »

02/08/2020
Pandemia corta até 30% nos resultados das imobiliárias em seis meses

Primeiro semestre de 2020 foi duro, com as principais marcas a operar em Portugal a terem quebras avultadas

Ler mais »

31/07/2020
Banca volta a emprestar mais para compra de casa. Portugueses receberam 833 milhões

Em junho, nas novas operações de empréstimos a particulares para habitação, a taxa de juro média subiu 4 pontos base (pb) para 1,16%, segundo dados do Banco de Portugal, divulgados esta sexta-feira.

Ler mais »

30/07/2020
Banca põe à venda carteira de 4.400 casas no valor de 360 milhões

Uma carteira de mais de 4.400 casas foi colocada à venda por fundos detidos por vários bancos nacionais, entre eles o Novo Banco. Projeto Zip tem o valor de 360 milhões de euros.

Ler mais »

30/07/2020
Imobiliário no grande Porto – como vai ser o pós-Covid?

Os operadores imobiliários vão ter que se adaptar, para dar resposta às atuais e futuras realidades socio-económicas.

Ler mais »

30/07/2020
Arrendamento de escritórios em Lisboa bate recorde mas depois cai a pique

A capital estava mais dinâmica do que nunca antes da pandemia com empresas nacionais e multinacionais a disputarem os espaços de escritórios disponíveis. Uma trajetória interrompida com o surto de Covid-19

Ler mais »

29/07/2020
Governo vai criar bolsa com 18.660 casas para arrendamento acessível

Medida aguarda aprovação no Conselho de Ministros. Cerca de 20% dos fogos podem ser cedidos às câmaras. Investimento público ascende a 2300 milhões de euros.

Ler mais »

28/07/2020
Preço médio das casas em Cascais e Estoril supera um milhão

A freguesia com o preço mais elevado por metro quadrado é a de Santo António (que integra a Avenida da Liberdade), em Lisboa. Mas o preço total das casas para venda nesta freguesia é apenas o quinto mais elevado.

Ler mais »

28/07/2020
Airbnb resiste em Lisboa. Mas pode mudar em breve

De acordo com o presidente da CML, Fernando Medina, existem atualmente 25.000 apartamentos registados como alojamentos locais, ou seja 8% do total da habitação disponível. A Bloomberg diz que o Airbnb está a resistir em Lisboa.

Ler mais »

28/07/2020
Avaliação bancária da habitação atinge novo recorde em Junho

Valor mediano da avaliação bancária foi 1209 euros/m2 nos apartamentos e de 971 euros/m2 nas moradias, crescendo ambos mais de 8% no mês passado

Ler mais »

28/07/2020
Licenças de construção nova e reabilitação para habitação caem 10,6% até maio

O licenciamento de fogos em construções novas recuou 6%, face a igual período de 2019, de acordo com a AICCOPN.

Ler mais »

27/07/2020
BCE avisa bancos: Euribor pode acabar

O banco central realça que a reforma da Euribor está atrasada e os bancos precisam de preparar-se para um cenário em que esta taxa seja descontinuada, colocando a €STR como uma alternativa de referência no mercado, para evitar problemas nos contratos.

Ler mais »

27/07/2020
Nelson Quintas investe 16,5 milhões num monolítico e torre de escritórios no Porto

O grupo Nelson Quintas está a construir dois edifícios na Rua Manuel Pinto de Azevedo, um de escritórios e outro de estacionamento, com três pisos enterrados, e acaba de abrir o S. Bento Residences, o polémico projeto turístico edificado ao lado da icónica estação ferroviária.

Ler mais »

27/07/2020
Açores com programa para transformar alojamento local em casas de renda acessível

O Governo dos Açores apresentou hoje o programa +Habitação, que pretende transformar as unidades de alojamento local em arrendamentos de longa duração com rendas acessíveis, como forma de mitigar os efeitos da pandemia da covid-19.

Ler mais »

27/07/2020
Construção de 128 fogos a preços acessíveis em Entrecampos, Lisboa, arrancou esta sexta-feira

Serão construídos nos terrenos municipais, em Entrecampos, um total de 476 habitações destinadas aos jovens e às famílias da classe média, num investimento global de 80 milhões de euros. 3%.

Ler mais »

27/07/2020
Reabilitação urbana registou nova queda em junho, de 11,3%

Quanto ao tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção, em junho, apurou-se um aumento para 8,7 meses, recuperando da quebra abruta registada em março.

Ler mais »

24/07/2020
Rendas recuam 4% no semestre apesar de oferta ter crescido mais de 50%

A oferta de apartamentos para arrendamento em Portugal aumentou 56% no primeiro semestre, mas o valor médio das rendas apenas recuou 4%. No distrito do Porto as rendas baixaram 14% e em Lisboa a quebra foi de cerca de 13%.

Ler mais »

24/07/2020
SIGI: Ores entrou em bolsa há um mês mas ações não negociaram

Olimpo Real Estate Portugal (Ores Portugal) é a primeira Sociedade de Investimento e Gestão Imobiliária (SIGI) a nascer em Portugal.

Ler mais »

24/07/2020
Preço das casas em Portugal sobe 3,7% no primeiro semestre

Apesar da pandemia, os preços médios das casas vendidas em Portugal subiram 3,7% na primeira metade do ano em termos de valores por metro quadrado. Já o valor médio das casas vendidas registou um crescimento de 4,7%.

Ler mais »

22/07/2020
Famílias congelam juros da casa durante cada vez mais tempo

Nos contratos de créditos à habitação a taxa fixa celebrados no ano passado, o prazo médio foi de 25 anos, um acréscimo de mais de dois anos e meio face ao verificado no ano anterior.

Ler mais »

22/07/2020
Segurança Social investiu 7 milhões em fundo para reabilitar imóveis que ainda não fez nenhuma obra

Objetivo é colocar imóveis devolutos no mercado com rendas acessíveis, mas nada aconteceu 4 anos após a criação do Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado.

Ler mais »

22/07/2020
Rendas descem 6,9%, a maior quebra desde 2010

No segundo trimestre deste ano, os valores de renda contratados em Lisboa desceram 6,9% face ao trimestre anterior e 8,7% face a igual período do ano passado.

Ler mais »

21/07/2020
Investimento imobiliário comercial supera os 1,6 mil milhões no primeiro semestre

No total, a imobiliária dá conta de 20 transações. O segmento do retalho foi o impulsionador.

Ler mais »

21/07/2020
Em Junho foram investidos 7.632,3 milhões de euros por fundos imobiliários

Em Junho, o montante investido nos fundos de investimento imobiliário ficou praticamente inalterado em 7.632,3 milhões de euros, já o valor sob gestão atingiu 10.434,7 milhões de euros, menos 8,1 milhões (0,08%) do que em Maio.

Ler mais »

21/07/2020
Procura por casas com terraço aumenta 24% nos últimos 3 meses

A imobiliária JLL revelou hoje que teve um aumento de 24% nas vendas e arrendamentos de casas com terraço, nos últimos três meses, e que há mais preocupação com espaços exteriores e de trabalho, devido ao “grande confinamento”.

Ler mais »

20/07/2020
Edifícios licenciados aumentam 4,1% e concluídos sobem 11,6% em 2019

Projetos licenciados para construção nova continuaram a ser dominantes, representando 70,2% do total de licenciamentos.

Ler mais »

20/07/2020
Depois de Berlim, Catalunha vai congelar preços das rendas em 60 cidades

Depois de Berlim, também a Catalunha vai pôr travões aos preços praticados no mercado de arrendamento.

Ler mais »

19/07/2020
Imobiliário. Preços em Oeiras quase ao nível de Lisboa

Concelho tem o terceiro metro quadrado mais caro do país, depois de Lisboa e Cascais.

Ler mais »

17/07/2020
Mercado de escritórios: junho mantém efeito da pandemia em Lisboa, mas desagrava no Porto

Os efeitos da Covid-19 continuam a sentir-se no mercado imobiliário português, mas de forma diferente, consoante os segmentos e as regiões do país.

Ler mais »

20/07/2020
Renegociações de empréstimos da casa sobem mais de 25% num ano – o Banco de Portugal explica porquê

Mudar spread, tipo de taxa de juro ou prazo dos contratos entre principais motivos para portugueses renegociarem créditos à habitação com os bancos, segundo o regulador.

Ler mais »

20/07/2020
Pandemia com pouco impacto no imobiliário. Preços subiram 8%, diz a Century 21

A imobiliária teve um primeiro semestre praticamente semelhante ao do ano passado. A pandemia impactou, mas não muito. E os preços médios de venda até subiram 8%.

Ler mais »

17/07/2020
Pandemia com pouco impacto no imobiliário. Preços subiram 8%, diz a Century 21

A imobiliária teve um primeiro semestre praticamente semelhante ao do ano passado. A pandemia impactou, mas não muito. E os preços médios de venda até subiram 8%.

Ler mais »

16/07/2020
Taxa fixa ganha importância nos novos créditos à habitação

Apesar de a taxa fixa ter ganho mais peso nas novas contratações, no ano passado, a taxa variável continua a dominar no crédito à habitação.

Ler mais »

14/07/2020
Banca aperta concessão de crédito ao imobiliário e construção devido à pandemia

No crédito à habitação, bancos aumentam a restritividade no rácio entre o valor do empréstimo e o valor da garantia.

Ler mais »

14/07/2020
Estão a vender-se mais casas e mais caras em Portugal

O efeito da pandemia no imobiliário ainda se faz sentir mas o mercado da habitação está a inverter e a evidenciar uma tendência de recuperação

Ler mais »

13/07/2020
Preço das casas sobe, mas descelera subida

Em junho, face ao homólogo, o crescimento é de 13,4% para o conjunto de Portugal Continental

Ler mais »

13/07/2020
Investidores com perfil especulativo posicionam-se para adquirir imóveis e carteiras de hotelaria

A nota é dada pela consultora imobiliária B. Prime, no âmbito da divulgação da nova edição do estudo de mercado Prime Watch.

Ler mais »

12/07/2020
Imobiliário. Rendas devem baixar com novas casas no mercado

O sector desvaloriza a polémica sobre o artigo de Fernando Medina e já admite descida das rendas

Ler mais »

12/07/2020
Preços das casas atingem recorde antes da pandemia. E no seu concelho?

O valor mediano das casas vendidas em Portugal no primeiro trimestre deste ano fixou-se em 1.117 euros por metro quadrado, o mais elevado desde que esta série estatística foi iniciada, no início de 2016.

Ler mais »

11/07/2020
Dono da Zara passa Merlin e torna-se o maior investidor imobiliário comercial de Espanha

A carteira de imóveis de Amancio Ortega voltou a crescer fortemente em 2019. O fundador da Zara ultrapassou 15.000 milhões de euros em ativos imobiliários reunidos sob a égide do Grupo Pontegadea.

Ler mais »

10/07/2020
A expansão do Millennium Hotels Real Estate confirma o interesse de investimento no setor hoteleiro espanhol

Após o aumento de capital, a Millenium Hotels Real Estate estará entre as dez maiores Socimi de Espanha.

Ler mais »

10/07/2020
Funchal é o 12º município com o valor mais elevado na habitação

A habitação chegou aos 1.621 euros por metro quadrado no Funchal, numa lista liderada por Lisboa que atinge os 3.333 euros por metro quadrado.

Ler mais »

10/07/2020
Imovirtual. Rendas cresceram 10% em junho face ao mês anterior

Lisboa, Porto e Setúbal são os distritos mais caros para arrendar, segundo o barómetro mensal do portal imobiliário

Ler mais »

10/07/2020
Imobiliário foi o sector mais activo no mercado de transacções em Portugal no 1º semestre

O imobiliário foi o sector mais ativo deste primeiro semestre no mercado de transacções em Portugal, com 51 transações e um aumento de 28% em termos homólogos, revela a TTR – Transactional Track Record.

Ler mais »

10/07/2020
TC declara inconstitucional lei do direito de preferência dos inquilinos

O Tribunal Constitucional declarou inconstitucional a lei que garante o exercício do direito de preferência pelos arrendatários na transmissão das habitações, um pedido de fiscalização sucessiva que tinha sido feito pelo CDS-PP e PSD em outubro de 2018.

Ler mais »

10/07/2020
Imobiliário de luxo no Algarve atrai compradores portugueses e mais novos

A imobiliária Engel & Völkers diz que são cada vez mais os portugueses a investir em imóveis de luxo no Algarve e acredita que o mercado neste segmento premium vai recuperar rapidamente.

Ler mais »

10/07/2020
Preços das casas em Lisboa chegam a ser cinco vezes acima do país

Nas freguesias da Misericórdia e de Santo António, o preço das casas ultrapassou os 5 mil euros, um valor que fica quase cinco vezes acima da mediana nacional.

Ler mais »

10/07/2020
Preços das casas estavam a acelerar no interior do país

Beira Baixa, Médio Tejo e Alentejo foram as regiões do país onde se registaram as maiores subidas de preços de venda das casas no primeiro trimestre deste ano, em relação ao final de 2019.

Ler mais »

09/07/2020
Habitação. Rendas caem em Lisboa pela primeira vez em seis anos

Esta é a primeira vez, desde 2013, que se regista uma quebra trimestral homóloga nas rendas habitacionais da maior cidade portuguesa

Ler mais »

08/07/2020
Venda de casas recupera com Lisboa no centro das atenções

O preço médio de venda da habitação na freguesia de Campo de Ourique atingiu os 4.394€/m2 em maio, superando o valor médio das transações registadas no total da capital.

Ler mais »

08/07/2020
Novo Banco perdeu quase 330 milhões de euros em venda de ativos imobiliários

Os indícios de conflito de interesse e de eventuais decisões ruinosas no Novo Banco deram origem a uma queixa reportada à ESMA, Autoridade Europeia de Mercados e Títulos

Ler mais »

08/07/2020
Portugal é o país da UE onde o preço das casas mais subiu no primeiro trimestre

O preço das casas subiu 5% na Zona Euro face ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Eurostat, Tendo em conta a comparação trimestral, Portugal foi o país que registou uma maior subida.

Ler mais »

07/07/2020
Programa de Arrendamento Acessível ficou aquém das expectativas

O Governo diz que quer “muito mais” do que os atuais cerca de 300 contratos firmados, mas sublinha que esta é uma aposta de longo prazo.

Ler mais »

07/07/2020
Novo crédito à habitação cai para os €792M

Em maio passado, os bancos portugueses concederam um total 792 milhões de euros para novos créditos à habitação.

Ler mais »

07/07/2020
Fisco deteta mais de 1.600 falhas no reinvestimento de mais-valias da venda de imóveis

Controlos incidiram sobre intenções de reinvestimento manifestadas pelos vendedores de imóveis na declaração anual de IRS relativa ao exercício de 2015.

Ler mais »

07/07/2020
Imobiliário. Setor recupera à “boleia” da procura por moradias, quintas e terrenos

A imobiliária Remax registou um aumento nos índices de procura por imóveis em maio e junho, identificando nos últimos dois meses uma procura mais acentuada por moradias, quintas e terrenos. Cliente nacional com mais “peso” no mercado.

Ler mais »

07/07/2020
Francesa Corum procura imóveis comerciais em Portugal

Após investir 60 milhões de euros na compra de imóveis em Portugal, a gestora quer expandir o portefólio dos fundos, acreditando que “quem está preparado para enfrentar [as crises] encontra sempre boas oportunidades”.

Ler mais »

07/07/2020
Comprar ou arrendar? Veja como andam os preços das casas

À volta das grandes cidades as variações são, sobretudo, em alta, exceção feita ao arrendamento

Ler mais »

07/07/2020
Shoppings antecipam perdas de 600 milhões

Associação Portuguesa de Centros Comerciais afirma que a suspensão das rendas fixas dos centros comerciais até ao fim do ano, aprovada pelo Parlamento na semana passada, “está a deixar Portugal muito mal visto lá fora”.

Ler mais »

07/07/2020
Primeiro concurso do Renda Segura com 177 candidaturas

Através do Programa Renda Segura, os proprietários privados poderão arrendar as suas casas à autarquia da capital que, posteriormente, irá subarrendá-las ao abrigo do Programa de Renda Acessível do município.

Ler mais »

07/07/2020
Magnata africano investe dois milhões para reabilitar Dolce Vita Ovar

A White Sand Capital vai renovar e mudar o nome do falido shopping de Ovar, pelo qual pagou sete milhões de euros. A empresa detida por Nathan Kirsh diz que é “o início de um plano” nas áreas do retalho e lazer no país.

Ler mais »

06/07/2020
Empresas espanholas ganham 70% das obras públicas em Portugal

No último ano e meio, as construtoras portuguesas só ficaram com um terço das adjudicações acima de sete milhões de euros, não conseguindo enquadrar as propostas dentro do preço-base definido nos concursos.

Ler mais »

03/07/2020
Investimento Core dinamiza mercado de escritórios europeu

O mercado de escritórios europeu arrancou em boa forma em 2020, com volumes de investimento a atingir os 23,3 mil milhões de euros, um valor 16% superior à média dos últimos 5 anos. E é a dinâmica de transações core que está por detrás deste bom resultado.

Ler mais »

03/07/2020
Casas maiores e jardins: O impacto da pandemia no imobiliário

A quarentena obrigou milhões de pessoas a passar mais tempo em casa e despertou novas necessidades.

Ler mais »

03/07/2020
Crédito às empresas dispara 83%. Empréstimos para habitação descem 14% em maio

Valor emprestado para compra de casa foi de 792 milhões de euros, o mais baixo desde agosto de 2019.

Ler mais »

03/07/2020
Rendas acessíveis: procura de inquilinos é 17 vezes superior à oferta de proprietários

Programa de Arrendamento Acessível, em vigor desde há um ano, regista um total de 242 contratos assinados entre mais de 10 mil candidaturas.

Ler mais »

03/07/2020
RE/MAX adapta-se à realidade do mercado

A promoção de mais de 10 mil imóveis através de visitas multimédia é um passo natural na inovação do mercado que permite aos clientes e consultores fazer visitas de forma segura e confortável.

Ler mais »

03/07/2020
O que mudou no imobiliário de luxo? Preços mantêm-se, casas grandes são prioridade e portugueses estão de volta

A pandemia alterou as exigências de quem compra propriedades de luxo. A procura intensificou-se para moradias com espaços verdes, Penthouses ou apartamentos com bons terraços e de preferência fora das grandes cidades.

Ler mais »

03/07/2020
59% de profissionais de imobiliário acredita que preços das casas vão manter-se

Estudo feito pela plataforma Imovirtual em junho revela que quase 28% dos inquirido não tem feito transações.

Ler mais »

02/07/2020
Um quinto do alojamento turístico e 40% da restauração pensam avançar para insolvência

A esmagadora maioria refere que não irá conseguir suportar os encargos habituais.

Ler mais »

01/07/2020
Alojamento local em Lisboa cai a pique para os 5% de ocupação

Em maio do ano passado, a taxa de ocupação em Lisboa era de 73% em Lisboa e 66% no Porto

Ler mais »

Etiquetas

aguirre newman alavancagem alemanha alojamento local angola arrendamento arrendamento com opção de compra aurare avaliação bancária avaliação de hoteis avaliações imobiliárias b. prime bad bank balcão nacional de arrendamento banco de portugal barómetro benefícios fiscais bernardo d'eça leal blogs bogotá bolha imobiliária bond yields brasil bruno lobo bruno silva built-to-rent. buy-to-let camara municipal de lisboa carlos gonçalves carlos leite de sousa casas Case Shiller CBD cbre censos 2011 century 21 china commercial real estate comprar casa comércio confidencial imobiliário construção consultoria consultoria imobiliária coronavirus covid19 coworking credit default swaps crédito habitação crédito imobiliário crédito mal-parado cushman wakefield dação em pagamento distressed assets double dip dívida dívida pública ecs capital entrevistas equity escritórios espanha Estado estónia EUA euribor eurostat eventos facebook fernando vasco costa fiiah filipe almeida e silva financiamento finanças imobiliárias fiscalidade FMI francisco espregueira francisco silva carvalho francisco virgolino frança fundbox fundos de investimento fundos de reabilitação urbana fundos imobiliários fundos pensões global property guide golden visa Gonçalo Nascimento Rodrigues grécia habitação hipoteca holanda homeownership hotelaria hotéis imi imobiliário imobiliário do estado imobiliário portugal imobiliário turístico imposto de selo impostos imt imóveis banca industrial inprop fund inteligência artificial internet investimento investimento imobiliário ipd irlanda irs islândia itália japão joana seabra gomes jones lang lasalle jorge próspero dos santos josé carlos marques da silva joão abelha joão fonseca joão madeira de andrade joão nunes knight frank lei arrendamento lisboa logística low-cost ltv luanda luís francisco marketing massimo forte mediação imobiliária mezannine millennials NAMA nar NCREIF non-performing loans notícias nrau nuno ribeiro obama obrigações do tesouro ordem dos avaliadores orey activos orey financial out of the box património pedro pereira nunes pedro valente portais de imobiliários porto Portugal preços casas price earnings prime watch prime yield propriedade agricola propriedade rustica proptech pstm advogados reabilitação urbana real estate reit rendas residências 3ª idade residências estudantes retail parks reverse mortgage revista imobiliária ricardo da palma borges ricardo guimarães ricardo pereira rics risco Rui Alpalhão rui bexiga vale rui soares franco sale and leaseback sareb segunda habitação Sem categoria short-selling sigi spread taxa de actualização taxa interna de rentabilidade taxas de juro tendências turismo turismo residencial uk vpt wacc yield Ásia índices imobiliários

Out of the Box Social Media

Subscreva a nossa newsletter



Recomendado

Barómetro