• Mal-parado aumenta no imobiliário

    Mal-parado aumenta no imobiliário0

    O crédito imobiliário mal-parado no mercado norte-americano, relacionado com commercial real estate, aumenta em 2020. Segundo dados da Trepp, o mal-parado triplicou em três meses, atingindo o pico registado no ano de 2012. O segmento mais atingido foi o da hotelaria. Com o confinamento obrigatório, a indústria hoteleira viu as suas taxas de ocupação afundar.

    LER MAIS
  • Reflexões sobre 2016: reposicionamento defensivo?0

    Dados recentes do Banco de Portugal confirmam o prolongar de um ciclo que estará a ter impacto no desenvolvimento da economia portuguesa e, em particular, do sector imobiliário (ver Figura 1): As taxas de imparidade / default continuam a aumentar, o que não constitui surpresa dada a política de austeridade prosseguida pelo governo anterior. A

    LER MAIS
  • Crédito imobiliário aumenta na Europa0

    Segundo dados publicados pela Consultora DTZ, a actividade de crédito imobiliário aumentou na Europa em 2015, sendo que as expectativas dos credores é que tal tendência se mantenha. A maior parte dos empréstimos concedidos concentra-se, ainda, nos mercados ditos core – Reino Unido, França e Alemanha – estando no entanto a diminuir à medida que

    LER MAIS
  • A Dívida dos Particulares em Portugal e nos EUA0

    Segundo o site Business Insider, os Estados Unidos contam com um total de USD 11,83 triliões de dívida de particulares, o que corresponde a cerca de 70% do PIB. Quase 70% dessa dívida é hipotecária, ou seja, corresponde a dívida contraída com vista à aquisição de habitação. Num País onde cerca de 2/3 das casas

    LER MAIS
  • Um caso mal-parado – V3

    Por Gonçalo Nascimento RodriguesOut of the BoxMain Thinker OTBX, Consultoria em Finanças Imobiliárias, Lda.Managing Director — Como lidar com as dívidas imobiliárias? São cerca de € 8,5 mil milhões de crédito imobiliário vencido na Banca; milhares e milhares de casas nos Balanços; dezenas, centenas de milhões de euros de dívida em terrenos; dezenas, centenas de

    LER MAIS
  • Reflexões sobre o balanço das famílias e impacto no mercado residencial0

    Por Ricardo PereirainPROP Capital Fund — A propósito da crise económica que o país atravessa e do discurso recorrente dos apologistas da austeridade e dos defensores de políticas expansionistas, eu pergunto-me diversas vezes, qual é o valor da riqueza do país, afinal? Sabemos que a dívida pública é 130% do PIB (e que o PIB

    LER MAIS
  • Liquidação Total1

    Liquidação Total. É o que estamos habituados a ver quando uma loja pretende escoar a totalidade do seu stock ou quando está à beira de fechar portas. Liquida-se. Mais vale receber algum do que não receber nada. Parece-me ser essa a lógica. O stock está lá, parado, e assim vende-se por pouco, mas vende-se. O

    LER MAIS
  • Free-lunch ou apenas irracionalidade0

    Por Ricardo PereirainPROP Capital Fund «(…) as capitais da Europa de Leste e Sul serão as mais penalizadas pela convergência para uma situação de equilíbrio. Lisboa, em particular, será das mais penalizadas e onde as correcções serão mais extremas antes de se tornar um mercado atractivo.» — Ao longo dos últimos anos os média europeus

    LER MAIS
  • O mercado em imagens – XXVII0

    Hoje aqui ficam 2 gráficos, cortesia do blog Alea, onde podemos analisar o peso da dívida hipotecária no PIB, em cada País dos 27 da UE. Os países com mais peso de dívida hipotecária no PIB são a Dinamarca e o Reino Unido. Portugal está no top 5, imediatamente antes da nossa vizinha Espanha. No

    LER MAIS
  • Financiamento Imobiliário – Alternativas4

    Por Pedro Pereira NunesOngoing Strategy Investments — O mundo mudou A crise económico-financeira que rebentou em Setembro de 2008 acabou (de vez?) com o modelo de financiamento de grande parte dos negócios imobiliários desenvolvido ao longo da primeira década do século XXI. Este modelo baseava-se, essencialmente, em elevados níveis de dívida que permitiam atingir taxas

    LER MAIS
  • O Mercado em Imagens – XIV0

    Australia, onde vais tu?… Basta aprender com os Estados Unidos… Bons negócios (imobiliários)!

    LER MAIS
  • O Mercado em Imagens – II0

    Crédito ao consumo a aumentar, em percentagem do PIB. Património líquido das famílias norte-americanas consistentemente a diminuir. O efeito da desvalorização dos activos (imobiliários e financeiros) a fazer-se sentir por manutenção do valor da dívida. No fim do dia, quem vai pagar a dívida? Bons negócios (imobiliários)!

    LER MAIS